Olá, todos vocês!

Sei que andei bem sumida do blog, mas pra compensar a minha falta de disposição em atualizar isto aqui, eu andei vivendo.

Andei vivendo e sentindo muito. Me permitindo sentir as coisas todas, sendo elas intensas ou não, a fim de me manter viva e humana. E orgânica.

Um dia desses eu catei duas pessoas com o coração de ouro e uma sintonia que eu nunca havia visto antes e os levei pra passear no deck norte.

Minha melhor amiga Julia e o seu amor, Guilherme, me deram o prazer de voltar a fotografar depois de uns meses sem nem tocar na minha câmera.

Uma das coisas que eu mais gosto de sentir é o amor. Quando estou perto desses dois, o amor deles transborda tanto que é impossível não me pegar sorrindo de orelha a orelha até com as demasiadas pequenas coisas.

Sei que às vezes datas são só dias no calendário ou a combinação capitalista de propaganda e mercado, mas vez ou outra datas também se fazem significativas. Hoje é dia dos namorados e eu desejo a esse casal e a todos os outros casais mais diversos possíveis, que estejam juntos, que celebrem, que sejam felizes e que amem muito.

Em tempos de difícil realidade, nada melhor que aquele alguém pra ficar abraçadinho e lutar contra a corrente junto de você.

Feliz dia a todos os apaixonados. <3

And it keeps cursing my name
(Cursing my name)
No matter what I do, I’m not good without you
And I can’t get enough
Must be love on the brain

Comment